quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Chega de violência!

O engenheiro Helvécio Guerreiro, secretário de Infra-estrutura de Oriximiná, foi baleado no sábado à noite por um homem numa moto, e está em Belém, com uma bala alojada na coluna vertebral. As outras duas atravessaram seu tórax. Ele foi operado mas não há informações seguras sobre seu estado de saúde.


CPI do Senado se antecipa



O senador Magno Malta (PR-ES), presidente da CPI da Pedofilia, vai ao Pará ouvir o depoimento da menina de 13 anos que acusa o deputado estadual Luiz Afonso Sefer (DEM) de abuso sexual durante o período em que viveu e trabalhou na casa dele, de 9 aos 12 anos. "Irei a Belém porque um dos promotores que trabalha conosco na CPI fez alguns contatos, mas as autoridades paraenses foram muito resistentes em fornecer informações sobre o caso", disse Malta ao Estado.

Além da criança, que foi retirada da casa de Sefer por ordem do juiz da Infância e Juventude, José Maria Teixeira do Rosário, o senador também pretende ouvir o deputado. A delegada que investiga o caso será intimada por ofício da CPI a remeter para Brasília tudo que já foi apurado.

As notícias que chegam a Brasília sobre o caso do Pará, segundo o senador, são preocupantes e exigem providências. A mãe da criança, que antes morava numa localidade de Mocajuba, na região do Baixo-Tocantins paraense, teria sido assassinada pelo pai da menina. Ele também é acusado de estuprar uma cunhada, tia da criança. Malta nomeou dois procuradores, que atuam na assessoria da Comissão, para acompanhar a investigação feita em Belém.

Sefer disse em pronunciamento na segunda-feira estar sendo vítima de "linchamento" por setores da imprensa paraense. Negou também que estivesse sendo investigado por abuso sexual, mas no dia seguinte, terça-feira, o Ministério Público divulgou nota confirmando a acusação feita pela criança.

O deputado é medico e dono de uma clínica em Belém, além de recentemente ter sido contratado pelo governo paraense para administrar o hospital público de Redenção, no sudeste do Estado. Ele também integra, como suplente, uma CPI instalada pela Assembléia Legislativa justamente para apurar casos de pedofilia na região do Marajó.

A presença dele na Comissão incomoda os outros membros da CPI, tanto que o relator, Arnaldo Jordy (PPS), apresentou ontem um pedido formal para que Sefer renuncie. Se isso não acontecer, o deputado ficará na estranha posição de ser ao mesmo tempo investigador e investigado".(reportagem do jornalista paraense Carlos Mendes para O Estado de S.Paulo e agência Estado).

Corrupção

O prefeito de Nova Bandeirantes (MT), Valdir Mendes Barranco (PT), filmou o momento em que entregava R$ 50 mil a cinco vereadores, dentro da prefeitura. A extorsão era para aprovar a prestação de contas de 2007 do município. Veja aqui.

Fora da base

Estou viajando, por isso o blog deu uma parada. Amanhã retomo as postagens no ritmo normal.