segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Assim falou Lula

Nosso Guia disse hoje que "estamos nos tornando um país quase perfeito do ponto de vista da elaboração das leis". Lembrem que ele também já disse que a saúde no Brasil é um modelo de perfeição. Acredite se quiser.

Twitteiros afogados


O Twitter continua sendo a praia para onde convergem dez entre dez políticos, inclusive, é claro, os paraenses. Mas todos correm do pau, ou melhor, do Twitter. Quando a onda os favorece, eles estão lá a toda hora, tuitando sem parar. Mas quando a onda os afoga em situações que exigem posicionamentos sobre denúncias e alguns temas delicados, eles fogem da praia. Ou melhor, do Twitter."

(De quem será que esta nota do Repórter 70, de O Liberal, hoje, está falando? Façam suas apostas! Rsrsrsrsrs...)

A violência escancarada

Homens saem de van peliculada, enforcam um cara na porta da casa de uma mulher, que assiste a tudo apavorada. A vítima escapa e corre em direção da mulher pedindo socorro. Ela, com muito medo, não o deixa entrar. Os desconhecidos dão três tiros na vítima e mandam que corra. Quando ele corre até a esquina, um último tiro, desta vez certeiro, ceifa a vida da vítima, que cai no chão em frente ao batalhão da PM. Os policiais militares não mexem um músculo, ficam só olhando...

Acham que é o último thriller do Tarantino? Nada disso. O assassinato cinematográfico foi real, aconteceu em Belém do Pará há cerca de meia hora e tudo indica que
foi acerto de contas do narcotráfico.

Requintes de perversidade

Ninguém aguenta mais tanta apelação na TV aberta. Pessoas pobres são humilhadas e torturadas psicologicamente diante das câmeras, tudo para aumentar a audiência de uma platéia formada para assistir barbáries. O último exemplo foi a Glória Maria, 40 anos de estrada no jornalismo - ou seria no espetáculo? - perguntando "- Como a Sra. se sente?"(!) - a uma mãe que acabara de perder quatro filhos e o barraco em que vivia, num deslizamento.

Gesto de solidariedade

Vinte mães doaram o próprio leite ao Banco de Leite Humano da Fundação Santa Casa, além de roupas e produtos para os bebês internados. Toda doação é bem-vinda, para ajudar a suprir a carência dos bebês recém-nascidos prematuros, cujas mães têm dificuldades para produzir leite suficiente, em função dos problemas emocionais e pela falta de estimulação que existe quando o bebê mama diretamente no peito. Para alimentar cerca de 120 bebês é preciso 30 litros de leite materno por dia ou 900 litros por mês. No caso das que não podem se deslocar até o hospital, a equipe do Projeto Bombeiros da Vida vai até as casas das doadoras coletar o leite.

De janeiro a novembro deste ano, foram doados 4.300 litros de leite materno, mas essa quantidade só atendeu a 49% dos 1.857 bebês que passaram pela Unidade de Neonatologia da Santa Casa. Apesar disso, houve aumento de 16% em relação a 2008, quando apenas 33% dos bebês internados foram atendidos com leite materno.

Queda vertiginosa

Vejam só: o prefeito de Oriximiná, Luiz Gonzaga Viana Filho (PV) foi eleito ano passado com espetaculares 73% dos votos do município. Pois agora, 11 meses depois, só tem 38% na preferência do eleitorado. A população não consegue ver nem falar com o prefeito, que só vai à prefeitura despachar à noite, dois dias por semana.