sábado, 2 de abril de 2011

Escândalo na Câmara


A Câmara Municipal de Belém é um poço de escândalos administrativos.  Está na hora de explicar quem está embolsando o dinheiro dos vales-alimentação da Casa. A denúncia estampa a capa de O Liberal de amanhã: a Câmara de Belém gastou só em março R$707,4 mil em vales-alimentação, dos quais R$164 mil foram destinados aos servidores e, oficialmente, R$264 mil para os 35 vereadores. 

Mas a conta não bate: cadê os demais R$278,8 mil?

E por que os vales já foram reajustados em 712% (1.569%, se comprovado que os vereadores estão ficando com a “sobra”), enquanto é alegada falta de recursos para melhorar as condições de trabalho no Legislativo municipal, reajustando os salários dos servidores, por exemplo?

Ah, mais um detalhe: esses gastos não estão publicados no Portal da Transparência, como a lei manda, muito menos no Diário Oficial, o que configura ato secreto, irregularidade adicional.

É bom que a Receita Federal passe o pente fino lá, até porque sobre esses valores não são descontados os percentuais de Imposto de Renda, nem de Previdência Social. TCM, MPT, PF, MPF e MPE certamente farão muitos achados se forem conferir essas contas. E prestarão relevante serviço à moralidade, transparência, legalidade, eficiência e publicidade, princípios constitucionais que regem a administração pública.

Ideia de jerico


A ex-governadora Ana Júlia Carepa (PT) tinha celebrado contrato com os clubes paraenses para transmitir ao vivo os jogos de futebol, via TV Cultura, para todo o Pará. Moradores da longínqua Afuá, por exemplo, no arquipélago do Marajó, podiam assistir às partidas.

O governador Simão Jatene (PSDB), sensível à questão, manteve o acordo. Mas eis que ontem ele foi rompido, sob a alegação – vejam só – de que os clubes não vinham cumprindo alguns detalhes do acerto, como a veiculação da logomarca do governo do Estado nos uniformes, detalhe que uma mera fiscalização da Seel pode muito bem resolver, sem prejuízos para o torcedor parauara.

Os amantes de futebol estão revoltados com a decisão. Seria prudente que o governador puxasse a orelha de quem teve a idéia de jerico e restabelecesse o acordado, até porque até já temos o campeão do 1º turno, que é o Paysandu.

A pior seca em 100 anos



Fotos: Flavya Mutran
A seca de 2010 da Amazônia foi a pior dos últimos cem anos, e afetou drasticamente a atividade pesqueira, o abastecimento de água na zona rual e a saúde da população. A constatação é de estudiosos britânicos (da Universidade de Leeds) e de brasileiros do Ipam (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia), em artigo na revista "Science".

Estudos apontam que 3 milhões de quilômetros quadrados foram afetados, não houve recuperação total para os níveis normais dos rios, e a floresta pode ser ocupada por campos de savanas e pradarias em caso de mudança climática com temperaturas mais quentes e alteração no padrão do volume de chuvas.

O estudo será publicado no "Geophysical Research Letters", jornal da União de Geofísicos Americanos.

Velório de corrupto


Esta é uma sensacional criação do Julio Cesar Camerini , que me enviou pelo Twitter: sugestão de vela para velório de político corrupto, ladrão e afins. Simples, prática e com efeito salutar para a cidadania!